Azeite de Oliva extra-virgem, o anti-barriga!

Detail-of-a-Man-s-Abdominal-Muscles-PostersNão é milagre. É ciência! Pesquisa comprova que duas colheres diárias de azeite ajudam a eliminar a gordura abdominal.

Depois de apelidado de “ouro líquido” por seus benefícios à saúde, foi descoberta mais uma vantagem sobre o consumo de azeite: ele impede o acúmulo de gordura na barriga. Incluir azeite extra virgem no dia-a-dia diminui os maiores fatores de risco para doenças cardiovasculares, diabetes, gastrites, hipertensão, dores, osteoporose e até mesmo câncer. Mas a novidade é que um estudo coordenado por cientistas europeus acaba de apontar esse novo benefício que fascina principalmente as mulheres, inimigas número um da gordura abdominal.

A pesquisa foi publicada na revista Diabetes Care, da Associação Americana de Diabetes, e comprovou que a ingestão diária de duas colheres das de sopa de azeite evita a formação de gorduras na região visceral, que resulta na indesejável barriguinha. “Ao onsumir o azeite extra virgem, estamos ingerindo 77% de gordura monoinsaturada, 14% de saturadas e 9% de polinsaturadas, o que torna o óleo mais saudável em relação aos outros”, disse o cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração, Dr. Daniel Magnoni.

O estudo foi realizado por especialistas do Hospital-Universidade Reina Sofia e Instituto Salud Carlos III, da Espanha, e Universidade de Cambridge, da Inglaterra acompanhou pacientes com gordura abdominal acumulada que receberam, por um período de 28 dias cada, três tipos de dietas: uma baseada em gordura saturada, a segunda com monoinsaturada e a última com carboidratos.

A conclusão da pesquisa foi que uma dieta rica em gorduras monoinsaturadas retrai a distribuição da gordura na região da barriga.

Outros pesquisadores observaram o efeito bactericida do azeite de oliva, que contém substâncias que combatem o microorganismo (helicobacter pylori) causador da gastrite. Além deste efeito, o azeite pode diminuir o risco de cânceres de cólon e mama e ainda está associada à menor incidência de fraturas e ajuda a prevenir a osteoporose segundo pesquisadores da Espanha.

 

Os benefícios do azeite

azeiteO azeite extra-virgem é reconhecido pelo FDA – Food and Drug Administration -, como um alimento com características funcionais que, pela presença de antioxidantes, fortalece o sistema imunológico. Enquanto os outros óleos são produzidos a partir das sementes, o azeite é o único óleo extraído da fruta (azeitona), que possui gordura monoinsaturada, vitaminas, antioxidantes e minerais, além de ser fonte de vitamina E.

O azeite extravirgem é o produto da primeira prensagem das olivas e não passa por nenhum tipo de refino químico, por isso sofre menos oxidação e perda de nutrientes. Já o azeite virgem é obtido na segunda prensagem das olivas, enquanto o azeite de oliva é obtido pela mistura de azeites vigens com óleos extraídos e refinados quimicamente depois da segunda prensagem. Fique atento no rótulo do produto.

A sociedade brasileira de Cardiologia, desde 2001 já recomendava que aproximadamente 20% das calorias diárias consumidas por uma pessoa devem vir da gordura monoinsaturada, 10%, da poliinsaturada e até 7%, da saturada.

No caso de diabetes, a substituição de gordura saturada e diminuição do carboidrato em substituição ao azeite de oliva extra virgem (rico em gordura monoinsaturada) melhora a resistência à insulina e conseqüentemente diminui a glicemia do diabético.

Há muito tempo os nutricionistas já indicam o uso de azeite de oliva em seus planos e recomendações alimentares. Seja por seus efeitos já compravados em relação as patologias cardiovasculares e antiplaquetário (evita ou diminui a formação de placas de gorduras em artérias e veias) ou seus efeitos funcionais no perfíl lipídico. Agora mais uma função.

Usemos segundo a recomendação. É bom lembrar que apesar de fazer bem, o azeite possui 9 calorias por cada gramas, assim como todos os óleos. Na quantidade de 2 colheres de sopa por dia, não irá trazer prejuízos e deve ser o suficiente para a maioria das pessoas.

FONTE: Site Diet Home: Nutricionista Ms. Braian Alves Cordeiro

http://www.diethome.com.br/artigos.php?noticia=8&titulo=Azeite%20de%20oliva%20extra%20virgem,%20o%20anti-barriga!

22 respostas para Azeite de Oliva extra-virgem, o anti-barriga!

  1. IONAN F. SANTOS disse:

    OI FABITO!!!!PRIMEIRAMENTE, PARABÉNS PELO BLOG!!! VOCE É MUITO COMPETENTE EM TUDO QUE FAZ!!! POR ISSO É MEU PERSONAL!!! HEHEHEHEHE… QUANTO AO ZEITE EXTRA-VIRGEM, O QUE EU TENHO A DIZER É QUE EU UTILIZO ESTE PRODUTO EM TODAS AS PRINCIPAIS REFEIÇOES!!! OS MELHORES AZEITES SÃO OS ITALIANOS E OS GREGOS!!! EMBORA OS PORTUGUESES E ESPANHÓIS TAMBÉM TENHAM UM EXCELENTE PALADAR!!! DE QUALQUER MANEIRA, É MUITO BOM SABER OS GRANDES BENEFÍCIOS QUE ESTE TIPO DE ALIMENTO CAUSAM EM NOSSO ORGANISMO!!! ATRAVÉS DO SEU ARTIGO, EU ME CONSCIENTIZEI DE QUE ESTOU NO CAMINHO CERTO!!! OK??? ABRAÇÃOOOO DO NANAN

  2. Karin disse:

    Oi Fao, estou acompanhando sim, já li alguns artigos que vc postou e estou ensaiando tem dias já iniciar a correr… Será que já dá? Uma pessoa completamente sedentária e acima do peso?
    Obrigada pela visita lá viu?
    Bjus

    • faock disse:

      Oi Karin,
      É interessante se você puder ir num médico e pegar um atestado.
      Caso você não tenha problemas cardíacos, diabetes, hipertensão, dores no peito e problemas ortopédicos (coluna, joelho, quadril e tornozelo, principalmente), eu nao vejo problemas de iniciar, mesmo sedentária e acima do peso. Até porque não é um treinamento intenso.
      Se você fizer e sentir algum desconforto ósseo-articular ou dor no peito, procure um médico.
      Mas tente.
      Lembre-se que a maioria dos casos de sobrepeso e obesidade não é por causa de comer muito, mas, sim, por não se exercitar.
      Obrigado pela visita também. Vou procurar acompanhar sua batalha. Boa sorte.
      Beijos

  3. Flavio disse:

    Olá Fabio.
    Tenho acompanhado o valor do carboidrato pois sou diabético tipo 1, depentende de insulina.
    No caso da sopa de feijão, constatei o seu alto grau, mas utilizando junto com o azeite virgem, verifiquei que seu valor glicêmico baixa de uma maneira enorme.

    • faock disse:

      Boa noite Flávio,
      É isso mesmo, conversei com meu amigo nutricionista (Braian Alves Cordeiro) e ele disse que isso acontece porque a glicose se prende na gordura do azeite extra virgem, dificultando a absorção da mesma. E por isso o índice glicêmico diminui.
      Ou seja, essa é mais uma utilidade do azeite de oliva extra virgem. Pelo visto não é a toa que ele é chamado de “ouro líquido”.
      Abração e obrigado pelo comentário.
      Fábio Karasiak

  4. Rosko disse:

    De fato, pude comprovar que o azeite de oliva extra-virgem diminui consideravelmente a circunferência da minha barriga. No jantar sempre me incomodava os pneus e resolvi dar um basta. Deixei de lado a maionese industrializada e parti para o pão integral regado com colheradas de azeite de oliva EV. O azeite de oliva virou a minha “cachaça”. Outro alimento que utilizo quase diariamente é o abacate. Esse também possui muita vitamina e gordura “boa”.

    Dica: “querem viver mais e melhor”, deixem de comer carnes e partem para alimentos naturais, frutas, legumes, verduras, castanhas, amêndoas, etc.”

  5. Anderson Gomes disse:

    Excelente blog! Excelente post! Achei este blog quando eu pesquisava sobre o azeite de oliva pelo google. Há alguns meses surgiu-me um interesse mto grande em relação a malhação e saúde. Obrigado e continue postando estes artigos super intessantes. Abraços.

  6. Geci disse:

    Olá Fábio, meu nome é Geciane, mas pode me chamar de Geci, fui gastroplastizada faz cinco meses e estou precisando de um auxilio na questão do exercício físico que acelere a perda de peso nesse estágio, já que cada mês que passa a perda de peso se torna mais lenta. Quando operei estava com 120 kg e um imc de 44, hoje após cinco meses estou com 95 kg e o imc de 37 o que pra mim já é uma vitória muito grande. Será que vc poderia me ajudar com algumas dicas??? Desde já agradeço!!! Abraços!

    • Fábio Karasiak disse:

      Olá Geci,
      Meus parabéns pela iniciativa. Após a cirurgia é muito importante que você adquira hábitos de vida saudáveis para manutenção do peso corporal. Dado o primeiro passo (emagrecer), tenha certeza que você sempre terá que se cuidar. Conheço pessoas que fizeram a cirurgia e depois voltaram a engordar, por isso cuidado.
      Infelizmente, sem uma avaliação mais criteriosa, não tenho muito a dizer pra ajudar no teu caso individual. Mas de um modo geral posso te aconselhar que faças atividade física de baixa intensidade (aprox. 60-70% da FCmax), pois nelas o metabolismo das gorduras é predominante. Em contrapartida, elas tem um gasto calórico menor e por isso você deve procurar aumentar a duração do exercício (pelo menos 45 minutos).
      Mesmo assim, aconselho profundamente que você procure um profissional de educação física para que ele possa lhe auxiliar na escolha destes exercícios. De longe minha prescrição fica muito subjetiva.
      Mas não tenha pressa. Pois, em alguns casos, perder mais de 4kg por mês pode ser prejudicial para a massa muscular. Devagar e sempre.
      Boa sorte Geci, e mais uma vez, Parabéns!

  7. Gostei das referências benéficas do azeite extra virgem,de oliva.

    A minha querida esposa tem diabetes, hipertensão, p.renal e hipotireoidismo.

    Há pouco mais de 10 meses tomava 90un de insulina de manhã e 75un à noite. Fiz alguns ajustes em sua alimentação e hoje ja está c /60un de manhã e 80un à noite.

    Só cozinhamos o azeite de oliva e.v., adicionamos também na salada, mas não sei a quantidade colocada, agora vou medir.

    G. Marinho.

  8. Neriovaldo Lima disse:

    Falou em saúde, estou dentro, não sabia que o azeite de Olivia extra virgem era tão bom assim não, e agora vai fazer parceria com linhaça dourada, eu vou longe.
    Um abraço no coração da saúde, e que Jesus ilumine a todos.

  9. Cara tem um Azeite da marca picuarino extra virgem que não vale nada é ruim de mais!- Dá até vômito, nunca comprei nada tão ruim que esse tal de Azeite Classico Extra Virgem Picuarino… Não recomendo a ninguem ,

  10. Acidez, queimação, refluxo gastro-esofágico: uma colher das de sopa (ou menor, depende da acidez) de azeite de oliva extra virgem 10 minutos antes do almoço e 10 min. antes da janta.

    NÃO SOFRA MAIS DESTE MAL.

    Dicas extras: para quem tem refluxo, caminhada é um ótimo remédio!
    Ingerir o azeite com uma castanha-do-pará por dia, potencializa os efeitos preventivos do câncer (neste caso, o azeite pode ser substituído por 45 unidades de amendoim de boa qualidade, sem sal, por dia), além de ser bom para quem malha, na recuperação dos músculos (neste outro caso, o amendoim é ainda melhor que o azeite, pelo altíssimo valor protéico).

  11. oi fabio, é a ELENICE, eu gostaria de saber se o azeite estra virgen pode ser usado pra fazer. tipo fritar carnes fazer a comida normal do dia dia como arroz tbm, com esse azeite, istou afim de eliminar o azeite de cozinha, porque estamos passando muito mal, com o azeite normal istou, ou melhor ja desidi se vc me disser que pode ser usado pra fazer minha comida com esse azeite que pelo que eu li é muito bom, quero mudar emediatamente, ???????????

    • Fábio Karasiak disse:

      Olá Elenice.
      Repassei sua pergunta ao autor do artigo, o Nutricionista Braian Cordeiro. Ele me respondeu da seguinte maneira.

      “Pode usar, mas vai perder um pouco as propriedades.
      O azeite não pode fazer fumaça, ou seja, se esquentar demais é ruim. Para fritura, o melhor é usar o azeite de girassol, mas, para cozinhar, pode e deve usar sim.”

      Espero ter ajudado.

  12. ola eu tomei uma colher do azeite extra virgem andorinha e com 2 semans emagreci 2 quilos foi muito bom ,eu recomendo comprove vc tbm !!

  13. Marcos Cotó disse:

    Um amigo recente, de Taubaté – S P, indicou o azeite EV hoje p diminuir ou não ter barrigão. Antes de abraçar a sugestão entrei no Google e encontrei seu blog. To nessa e vou indicar p alguns amigos. Valeu ! Obrigado! Boa semana.

  14. Marcos Cotó disse:

    Ah, esse amigo toma 1 colher de sopa de azeite em jejum. E come amendoim torrado toda noite. Qto ao amendoim, faz mal?

    • Fábio Karasiak disse:

      Olá, Marcos.
      Primeiramente, obrigado pela visita e pelo comentário. Demorei para responder pois sua pergunta ia além dos meus conhecimentos. Por isso consultei o nutricionista Braian Cordeiro, que me respondeu o seguinte:

      ” O problema do amendoim está na possibilidade de aflotoxina, uma toxina produzida por um fungo Aspergillus Flavus, que pode estar presente em oleaginosas sendo o amendoim o mais comum. Mas este tipo de intoxicação tem sido muito raro.
      Fora isso, das oleaginosas, o amendoim é um dos mais alergênicos e o que mais contém gordura saturada (ruim). Contudo também possui quantidades interessantes de omega 9 (boa).
      O consumo exagerado ainda pode levar a oleosidade da pele e espinhas.
      Por outro lado o consumo de oleaginosas antes de deitar tem sido uma constante orientação de nutricionistas, principalmente funcionais, pois pode ser útil na redução de gordura.”

      Espero ter ajudado.
      Um abraço!

  15. […] Fontes oglobo.globo.com coachfabiokarasiak.com jornalpequeno.com.br enxaqueca.com.br corpoacorpo.uol.com.br/ revistavivasaude.uol.com.br […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: