Entendendo e medindo a frequência cardíaca

Olá pessoal, desculpem a ausência por aqui, mas o mestrado não está fácil. Eu pretendia voltar a postar com mais frequência aqui em setembro, mas não está dando. Algumas coisas na vida acadêmica tomaram outros rumos e as perspectivas são boas. Mas ainda é cedo pra falar. Quando for a hora eu falo. Por enquanto vou postando quando der, sinto muito.

Estou de volta para postar sobre o tema pedido pela leitora Lucineia, que é: “falar um pouco sobre batimento cardíaco durante o exercício… zona de queima de gordura e tudo mais!”

Porém, para falar sobre o batimento cardíaco durante o exercício, precisamos entender um pouco como funciona o nosso sistema circulatório, o que é frequência cardíaca (FC), pra que ela serve e como medi-la. Sendo assim, neste post vou apenas responder estas questões e, no próximo, vou procurar esclarecer a relação exercício-FC, que é o tema sugerido pela Lucineia.

O que é Frequência Cardíaca (FC)?
A FC é o numero de vezes que o coração bate por minuto. Sua unidade de medida é chamada de “batimentos por minuto”, ou simplesmente “bpm”. A cada batimento, o coração empurra o sangue para as artérias, fazendo o sangue circular dentro do corpo. Assim, podemos chegar a conclusão que, quando o coração acelera, o sangue circula mais rapidamente dentro do organismo. Logo, quanto maior a FC, maior a velocidade com que o sangue circula.

Entre outras coisas, o sangue tem a função de transportar nutrientes e oxigênio de um local a outro dentro do nosso corpo. Alguns desses nutrientes (como a glicose) são utilizados para produção de energia dentro do músculo. Essa produção de energia é responsável pela contração muscular e, consequentemente, pelo movimento corporal.

Todos já percebemos que após correr, subir escadas ou fazer alguma atividade física um pouco mais intensa, o coração está mais acelerado (ou seja, a FC está maior). Isso acontece pois a musculatura começa a se contrair mais e, portanto, a utilizar mais energia. Para suprir essa necessidade de energia, o coração acelera e faz o sangue circular mais rápido para transportar mais nutrientes.

Quanto maior a intensidade do exercício, mais energia ele gasta e, por isso, mais nutrientes ele precisa. Para levar mais nutrientes, o sangue precisa circular mais rapidamente, para isso é necessário aumentar a FC. Desta maneira, concluímos que: Quanto maior a intensidade do exercício, maior a FC.

↑ Intensidade do exercício –> ↑ Gasto energético –> ↑ Necessidade de nutrientes –> ↑ circulação sanguínea (transportando mais nutrientes) –> ↑ FC

E, por ter esta forte ligação com a intensidade do exercício, a FC é utilizada, no treinamento esportivo, para controlar a intensidade da atividade que está sendo realizada.

Corredor utilizando um medidor de freqüência cardíaca

Medindo a Frequência Cardíaca (FC)
Logicamente, o método mais fácil de medir a FC é utilizando um medidor de FC. Que, normalmente, é composto por uma fita com um transmissor, presa no peito, que capta os batimentos cardíacos e os envia para um relógio de pulso.

Porém, este aparelho nem sempre é acessível a todos. Por isso, vou explicar um método de medição que pode ser realizado por qualquer pessoa. Que é feito encontrando uma artéria no nosso corpo, contando os batimentos em determinado tempo e fazendo uma fórmula simples.

Seguindo este método, precisamos encontrar a artéria radial (no punho) ou a artéria carótida (no pescoço), posicionar nossos dedos indicador e médio sobre ela e contar o número de batimentos.

Medindo a FC na artéria radial

Medindo a FC na artéria carótida

Porém, para não precisar ficar contando por 1 minuto, basta contar um determinado tempo e depois multiplicar por um determinado número, conforme os exemplos abaixo:

– contar o número de batimentos em 15 segundos e multiplicar por 4.
– contar o número de batimentos em 10 segundos e multiplicar por 6.
– contar o número de batimentos em 6 segundos e multiplicar por 10.

O primeiro método deve ser utilizado durante o exercício ou imediatamente após. É o mais indicado para situação de repouso (parado). O segundo pode ser utilizado um pouco após o exercício ser finalizado. O terceiro não é muito preciso, pois só irão aparecer resultados múltiplos de 10, e isto comprometerá a localização dentro da faixa de trabalho.
Exemplo: se imediatamente após o exercício você contar, por 15 segundos, e der 30 batimentos, é só fazer o cálculo 30 x 4 = 120. Ou seja, sua FC está em 120 bpm.

Um caminho mais fácil – ao invés de fazer um cálculo matemático durante o exercício – é fazer o cálculo inverso antes e depois só procurar atingir um número de batimentos em 15 segundos.
Exemplo: se sua intenção é trabalhar em uma FC de 120 bpm e você vai contar durante 15 segundos, faça o cálculo contrário: 120 ÷ 4 = 30. Ou seja, nestes 15 segundos, seu coração deve bater 30 vezes para você estar na FC desejada. Desta maneira você pode fazer o cálculo antes, com calma para ter mais precisão, e na hora do exercício só precisará se preocupar em contar os batimentos durante 15 segundos. Mais fácil, não?

Muito bem, Agora que já entendemos a função e já sabemos como medir a FC, só basta saber como utilizar estes conhecimentos. Mas, para não me estender muito neste post, vou deixar estas informações para o próximo. Clique aqui e vá direto para o post “Zonas de treinamento cardíaco”.

Uma resposta para Entendendo e medindo a frequência cardíaca

  1. […] continuidade ao post Entendendo e medindo a frequência cardíaca, desta vez falarei da utilização da Frequência Cardíaca (FC) no […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: